23 de outubro de 2014

PROPAGANDA ELEITORAL Candidatos fazem hoje o último debate na TV

Os dois candidatos a governador do Ceará participam, hoje, na TV Verdes Mares, após a novela Império, do último debate na disputa pelo Governo do Estado, antes da votação no próximo domingo. Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) terão a última chance de participar de um confronto direto para convencer o eleitor sobre quem tem a melhor proposta para a gestão dos próximos quatro anos do Ceará.
gCientes da importância do debate para atrair, principalmente, o voto dos eleitores ainda indecisos, tanto Camilo Santana quanto Eunício Oliveira preferiram evitar o desgaste com outras atividades de campanha eleitoral. Ambos programaram para hoje apenas reuniões internas voltadas à preparação para o debate na TV Verdes Mares.
Ontem, Camilo Santana e Eunício Oliveira também foram comedidos na programação das atividades de campanha. Enquanto o representante petista, publicamente, participou de uma carreata no município de Quixadá e visitou as obras de construção do Centro de Formação Olímpica, em frente ao estádio Castelão, o petista foi ainda a Aracati, onde deu entrevista.
Planejamento
A preocupação em chamar a atenção do eleitor no horário eleitoral gratuito também tem guiado o planejamento dos candidatos nos programas eleitorais transmitidos na televisão e no rádio. Ontem, Eunício Oliveira denunciou uma lista obras que teriam sido abandonadas pela atual gestão do Governo do Estado para apresentar suas propostas voltadas para combate aos efeitos da estiagem.
Eunício Oliveira ressaltou que teriam sido aplicados R$ 18 milhões para a construção da Faculdade de Tecnologia no município de Iguatu, mas assegurou que a obra estaria parada. Em seguida, o peemedebista destacou que, em Maracanaú, unidades habitacionais deveriam ter sido inauguradas ainda em maio deste ano, mas que há somente estacas no local.
Na inserção, Eunício Oliveira também acusou a atual gestão de ter abandonado as praças da juventude e vilas olímpicas, obrigando o cearense a pagar pelos prejuízo provocados pela falta de planejamento da administração estadual. Em seguida, o peemedebista ainda criticou o Governo do Estado de não cumprir as obrigações em parcerias firmadas com o Governo Federal.
Juventude
Já Camilo Santana voltou a concentrar a propaganda eleitoral para atrair o voto da juventude. Logo no início da inserção, o petista frisou que metade da população cearense é composta por jovens de até 30 anos, revelando a importância da preocupação com elaboração de propostas voltadas ao desenvolvimento da juventude.
No programa, Camilo Santana repetiu a série de depoimentos de alunos formados nas escolas profissionalizantes para exaltar o papel das unidades de ensino no fortalecimento da capacitação dos jovens cearenses. Depois, o petista relatou a preocupação que o Estado deve manter com o incentivo ao empreendedorismo.
Camilo Santana aproveitou o tema para detalhar como deve funcionar o projeto chamado de "primeiro negócio". De acordo com o petista, a intenção da proposta é oferecer crédito ao jovem, garantir a capacitação e facilitar as obrigações tributárias no primeiro ano de funcionamento da empresa.
O petista esclareceu que, para ser beneficiado com a proposta, o jovem tem que ter até 29 anos e estudado em escola público. Se o novo empreendedor tiver o projeto selecionado, o Governo do Estado vai oferecer R$ 15 mil como crédito de incentivo à abertura do primeiro negócio, um curso de capacitação e isenção dos impostos estaduais e municipais no primeiro ano.

22 de outubro de 2014

Valor de multas subirá até 900% em novembro

Onze artigos do Código de Trânsito Brasileiro foram alterados, tornando a legislação mais rígida. As mudanças, que entram em vigor no próximo mês, aumentam risco de prisão para motoristas e elevam valores de multas.


A partir de 1º de novembro, condutores de veículos terão penalidades mais severas para algumas infrações de trânsito. Através da lei federal número 12.971 - publicada em 9 de maio deste ano - 11 artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) sofreram alterações. As mudanças aumentam o risco de prisão e elevam valores de multas.
Quem disputar corridas, por exemplo, ao invés de pagar os atuais
R$ 574,62 (três vezes o valor da multa gravíssima - R$ 191,54), passa a arcar com multa de R$ 1.915,54 (dez vezes), além de ter suspenso o direito de dirigir e apreendido o veículo. No caso de reincidência em 12 meses, a multa é cobrada em dobro. 
Também foram modificadas punições para quem utilizar veículos para demonstrar manobras perigosas; para quem promover ou participar de eventos, exibição e demonstração de perícia ao volante; e para quem ultrapassar outro veículo pelo acostamento e em interseções e passagens de nível. Em alguns casos, o crescimento no valor da multa foi de 900% - passando de R$ 191,54 para R$ 1.915,4.
Para o promotor de Justiça Gilvan Melo, do Núcleo de Atuação Especial de Controle, Fiscalização e Acompanhamento de Políticas de Trânsito, “o simples fato de aumentar o valor das multas não significa que haverá influência nos condutores. Aumentando as multas e somando com programas de educação do trânsito, nas escolas, poderia surtir efeito”.
Ribamar Diniz, coordenador de blitze do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), destaca que, em novembro, as fiscalizações do órgão vão aplicar a nova lei. “O objetivo é fazer as pessoas se sensibilizarem mais. Ainda não foi formada consciência de alguns condutores em relação a essas infrações. As autoridades estão reajustando esse valor para ver se, sentindo no bolso, as pessoas conseguem ter alguma consciência”, afirma. (Isabel Costa)
 O que diz a lei
Artigo 173: disputar corrida.
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo

Artigo 174: promover demonstração de perícia, eventos e exibição, ou deles participar, como condutor, sem permissão da autoridade.
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo 
Artigo 175: demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento de pneus.
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo 
Artigo 191: forçar passagem entre veículos que, transitando em sentidos opostos, estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar ultrapassagem
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54) e suspensão do direito de dirigir 

Artigo 202: Ultrapassar pelo acostamento ou em passagens de nível e interseções Penalidade: multa (cinco vezes R$ 191,54) 
Artigo 203: ultrapassar pela contramão nas curvas, aclives e declives, sem visibilidade suficiente; nas faixas de pedestre; nas pontes, viadutos ou túneis; parado em fila junto a sinais luminosos, porteiras, cancelas, cruzamentos; ou onde houver marcação viária longitudinal de divisão de fluxos opostos do tipo linha dupla contínua ou simples contínua amarela.
Penalidade: multa (cinco vezes R$ 191,54) 

Artigo 292: A suspensão ou a proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor pode ser imposta isolada ou cumulativamente com outras penalidades

Artigo 302: Praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor
Penalidade: reclusão de dois a quatro anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor 
Artigo 303: Praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor
Penalidade: aumenta-se a pena de 1/3 à metade, se ocorrer qualquer das hipóteses do parágrafo primeiro do artigo 302 
Artigo 306: conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa
Parágrafo II: a verificação do disposto neste artigo poderá ser obtida mediante teste de alcoolemia ou toxicológico, exame clínico, perícia, vídeo, prova testemunhal ou outros meios de prova em direito admitidos, observado o direito à contraprova.
Parágrafo III: o Contran disporá sobre a equivalência entre os distintos testes de alcoolemia ou toxicológicos para efeito de caracterização do crime tipificado

Artigo 308: participar na direção de veículo, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco.
Penalidade: detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir

DATAFOLHA Em nova pesquisa, Dilma lidera com 52% e Aécio tem 48% dos votos válidos

Apesar da preferência pela candidata petista, o cenário ainda é considerado de empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos. O Datafolha entrevistou 4.355 eleitores nesta terça (21)


dilmaCom menos de quatro dias para o segundo turno, o cenário eleitoral continua favorável àDilma Rousseff (PT), que segue na frente deAécio Neves (PSDB), ainda que por pouca diferença porcentual, de acordo com oDatafolha. Segundo novo levantamento do instituto, realizado nesta terça (21), a candidata petista lidera com 52% dos votos válidos na disputa contra os 48% do tucano, números quase idênticos ao da pesquisa anterior, elaborada um dia antes, na segunda (20).  Ou seja, ainda é considerado empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos.
Em votos totais, Dilma oscilou de 46% para 47%, Aécio manteve os 43%. Para virar a disputa, será crucial para os candidatos correrem para convencer a parcela de eleitores que ainda não se definiu em qual deles irão votar.  Brancos e nulos foram de 5% para 6%indecisos, de 6% para 4%.  O Datafolha entrevistou 4.355 eleitores

Lojas virtuais podem faturar cerca de R$ 2 bilhões com a Black Friday deste ano, segundo análise

ecommerceBlack Friday de 2014 – que acontece sempre na última sexta-feira de novembro, promete bater todos os recordes de vendas dos últimos anos. Segundo análise de tendências e buscas relativas ao evento, realizada pelaConversion, consultoria especializada em internet, o interesse dos consumidores aumentou em mais de 200% esse ano em comparação com a edição anterior.
“Se a tendência de crescimento se mantiver e isso se manifestar nas compras, o comércio eletrônico irá bater todos os recordes em um único dia e vender aproximadamente R$ 2 bilhões”, avalia Diego Ivo, CEO da Conversion.
O dado é fruto de um cruzamento entre informações retiradas no Google Trends nos dois últimos mês desse ano em comparação com 2013 e o volume de negócios apurado na edição anterior do evento.
A estimativa mais conservadora, considerando a perspectiva de crescimento do e-commerce de 26%, segundo a entidades do setor, prevê um faturamento de pelo menos R$970 milhões na Black Friday. “Trata-se de um valor excepcional, em ambos os casos”, afirma Ivo.

19 de outubro de 2014

Começa o horário de verão em dez estados e no Distrito Federal

País enfrenta queda acentuada no nível de reservatórios de hidrelétricas.Horário de verão deve levar a economia de água de 0,4%, diz governo.


Em meio ao agravamento da situação nos reservatórios das principais hidrelétricas do país, entrou em vigor neste domingo (19) o horário de verão. A expectativa do governo é que a redução no consumo de energia no período contribua com uma queda de 0,4% no uso da água dessas represas.
A 39ª edição do horário de verão terá duração de 126 dias e terminará no dia 22 de fevereiro. À 0h (meia-noite) de sábado para domingo, os moradores de dez estados, além do Distrito Federal, adiantaram os relógios em uma hora.
Arte horário de verão 2014-2015 (Foto: Editoria de arte/G1)
Economia de água
Para especialistas do setor elétrico, a economia de água dos reservatórios das hidrelétricas, apesar de pequena, é importante diante do cenário de crise. Por conta da falta de chuvas, na quinta (16) o nível nos reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por 70% da capacidade do país de gerar energia, estava em 22,09%, o pior resultado para essa época desde 2001, quando o país passou por racionamento.
“Essa economia [de 0,4%] não é de se jogar fora diante da atual circunstância”, diz Roberto Brandão, pesquisador do Grupo de Estudos do Setor Elétrico (Gesel), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
“Os benefícios não são gigantescos, mas ainda são significativos, continua valendo a pena. Qualquer economia de água dos reservatórios é válida”, diz o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales.
De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), entre 2010 e 2014 o horário de verão resultou em economia de R$ 835 milhões para os consumidores, devido à eletricidade que deixou de ser gerada pelo uso da luz do sol. Para a edição 2014/2015 do horário de verão, a economia estimada é de R$ 278 milhões, 31% menos do que na edição passada (R$ 405 milhões).
Esses valores, porém, são muito pequenos diante dos gastos do setor elétrico e não chegam ter impacto nas contas de luz. Apenas os empréstimos bancários para fazer frente aos gastos extras no setor elétrico em 2014 vão custar aos consumidores R$ 26,6 bilhões, de acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU).
Benefícios
Além da economia de energia, o governo defende a manutenção do horário de verão alegando que a medida evita investimentos de cerca de R$ 4 bilhões ao ano, com mais geração e sistemas de transmissão de eletricidade. Segundo o Ministério de Minas e Energia, ele permite um melhor aproveitamento da luz solar e “maior racionalidade no uso da eletricidade.”
Outra vantagem, diz o ministério, é o aumento da segurança do sistema elétrico e maior flexibilidade para a realização de manutenções, além de redução da pressão sobre o meio ambiente e nas tarifas cobradas pelo serviço. O horário de verão foi aplicado no Brasil pela primeira vez no verão de 1931/1932.
Consumo na ponta
Entretanto outro efeito do horário de verão, que é o de evitar picos de consumo de energia no chamado horário de ponta (entre 18h e 21h), “perdeu um pouco da relevância” nos últimos anos, aponta Roberto Brandão, da UFRJ.
Por conta do aumento no uso do ar-condicionado no país, mais recentemente os picos de consumo de eletricidade durante o verão começaram a ser registrados no início ou meio da tarde, entre 14h e 16h. Na quinta (16), por exemplo, ele aconteceu às 14h47, informou Brandão.
No passado, esse pico era registrado entre 18h e 21h, devido ao aumento do consumo gerado pelo uso de eletrodomésticos quando as pessoas saem do trabalho e voltam para as suas casas, junto com a iluminação pública nas cidades. 
“Nos últimos anos, o horário de verão perdeu um pouco da sua relevância porque houve mudança no padrão de horário de ponta no Brasil”, diz o pesquisador. Ele aponta, porém, que continua sendo importante equilibrar a demanda por energia no fim do dia.
Para o professor de engenharia elétrica da Universidade de Brasília (UnB), Rafael Shayani, o horário de verão continua sendo importante para “evitar a sobrecarga” do sistema elétrico durante o verão e até mesmo apagões. “O horário de verão é necessário na medida em que a demanda por energia no Brasil está crescendo e o setor elétrico não consegue acompanhá-la. Ela visa evitar um apagão”, diz ele.

17 de outubro de 2014

Eunício falta debate e Camilo é entrevistado na TV Ceará

Em entrevista, o candidato Camilo Santana defendeu ações do governo Cid Gomes (Pros) durante os oito anos de mandato e justificou o aumento da violência no Estado em razão de "uma epidemia em todo o Brasil"

O candidato ao governo pelo PMDB, Eunício Oliveira, faltou ao debate agendado para a noite desta quinta-feira, 16, na TV Ceará. De acordo com as regras do debate, firmadas em reunião com as duas coligações, a ausência de um dos candidatos resultaria em uma entrevista de cinquenta minutos com o candidato presente.
Assim, o deputado estadual Camilo Santana respondeu as perguntas do programa. O peemedebista justificou a ausência alegando compromissos de agenda previamente assumidos. 

Em entrevista, o candidato Camilo Santana defendeu ações do governo Cid Gomes (Pros) durante os oito anos de mandato e justificou o aumento da violência no Estado em razão de "uma epidemia em todo o Brasil". O petista defendeu a reforma do funcionamento do Ronda do Quarteirão e a criação de escolas de tempo integral como política de segurança. 

O candidato prometeu uma "sacudida na área da cultura" investindo 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará na área. Santana prometeu reestruturar a Secretaria de Cultura, após a gestão de Cid sofrer diversas críticas na pasta durante a gestão. Camilo alegou que pretende fazer concurso público para a secretaria.
Em seguida, o candidato vendeu uma das suas propostas carros-chefe de campanha que é Bilhete Único intermunicipal. Por fim, o candidato defendeu a construção do Acquário, tema que gerou polêmica nos últimos meses, justificando que o equipamento vai contribuir para o turismo familiar à Capital cearense. 

Nas considerações finais, o petista lamentou a ausência do senador Eunício Oliveira (PMDB) e reafirmou as promessas de campanha.

16 de outubro de 2014

ELEIÇÕES Ibope aponta empate técnico entre Camilo e Eunício no segundo turno

eunicio e camiloOs candidatados Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PSDB) aparecem tecnicamente empatados na primeira pesquisa Ibope para governador do Estado no segundo turno. De acordo com o levantamento, o petista aparece com 46% e o candidato do PMDB com 44% dos votos totais. Os brancos e nulos chegam a 6% e os indecisos somam 4%.
No total de votos válidos, Camilo Santana aparece com 51% e Eunício Oliveira com 49%. Os dois candidatos possuem 38% de rejeição.
margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Já o nível de confiança chega a 95%.
O levantamento foi encomendado pela TV Verdes Mares e ouviu 1.204 pessoas entre os dias 13 e 15 de outubro. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE) e no Tribunal Supeior Eleitoral (TSE).

12 de outubro de 2014

Presidente do PSB diz que partido ‘traiu luta de Campos’ ao apoiar Aécio

O presidente nacional do PSB, Roberto Amaral , divulgou neste sábado (12) em sua página na internet carta em que afirma que o partido ‘traiu luta de Campos’ ao apoiar Aécio e que a sigla “jogou no lixo” o legado de seus fundadores. No texto, ele defende apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), que, segundo ele, é a “única” alternativa para a esquerda.
O texto foi divulgado quatro dias após a executiva nacional do partido aprovar o apoio formal da sigla à candidatura de Aécio Neves, do PSDB. O partido ficou dividido sobre quem apoiar no segundo turno após a saída da candidata Marina Silva da corrida eleitoral. No último domingo, Marina foi a terceira mais votada para presidente da República, com 22.176.619 votos (21,32%).  Dilma obteve 43.267.668 votos (41,59%) e o tucano, 34.897.211 (33,55%).
Em texto intitulado “Mensagem aos militantes do PSB e ao povo brasileiro”, Amaral critica o apoio do partido a Aécio. “Ao aliar-se à candidatura Aécio Neves, o PSB traiu a luta de Eduardo Campos, encampada após sua morte por Marina Silva, no sentido de enriquecer o debate programático pondo em xeque a nociva e artificial polarização entre PT e PSDB”, declara.

"O bloco que hoje controla o partido [...]  renega compromissos programáticos e estatutários, suspende o debate sobre o futuro do Brasil, joga no lixo o legado de seus fundadores – entre os quais me incluo – e menospreza o árduo esforço de construção de uma resistência de esquerda, socialista e democrática”, diz Amaral.
No texto, ele destaca ter votado junto à executiva nacional do partido pela liberação dos militantes nas votações do segundo turno. No entanto, ele deixa clara a defesa à candidatura de Dilma Rousseff.
“Sinto-me livre para lutar pelo Brasil com o qual os brasileiros sonhamos, convencido de que o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff é, neste momento, a única alternativa para a esquerda socialista e democrática”, informou na carta.
“Sem declinar das nossas diferenças, que nos colocaram em campanhas distintas no primeiro turno, o apoio a Dilma representa mais avanços e menos retrocessos, ou seja, é, nas atuais circunstâncias, a que mais contribui na direção do resgate de dívidas históricas com seu próprio povo, como também de sua inserção tão autônoma quanto possível no cenário global”, completa.

9 de outubro de 2014

Inflação em 12 meses é a maior desde 2011

Índice alcançou 6,75% no acumulado de 12 meses até setembro. Fortaleza desacelera e aparece entre as menores altas (6,41%)

A inflação oficial do Brasil medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ultrapassou o teto da meta estabelecido pelo Banco Central (6,5%). No acumulado de 12 meses até setembro, a taxa foi a 6,75%, a maior alta desde outubro de 2011 (6,97%). Fortaleza, que vinha apresentando as maiores taxas mensais e superando os percentuais do País, aparece com inflação acumulada de 6,41%. Os números foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Especialistas se dividem ante a expectativa de fechar o ano dentro da meta. De acordo com o professor do departamento de economia aplicada da Universidade Federal do Ceará (UFC), Almir Bittencourt, a elevação mensal já era esperada por causa da trajetória que o índice vinha apresentando.
A alta demanda e a baixa produção são algumas das principais causas da inflação. “O Brasil apesar de tudo ainda não tem um desemprego alto e o consumo continua”, explicou Paulo Feldmann, professor de economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (Fea/USP).
Bittencourt explicou que o Brasil vive uma situação atípica. A economia está em baixo crescimento, mas os preços estão elevados. O erro na condução da política de preços também é uma influência da alta da inflação, de acordo com Bittencourt. O Governo, como Bittencourt lembrou, tem mantido os preços dos combustíveis e da tarifa de energia constantes.
“O controle da inflação é feito pelo resultado e não pelas causas”, criticou. Os preços, no entanto, precisarão ser reajustados neste ano . Fortaleza não está entre as maiores inflações de setembro. A razão pode estar no crescimento do endividamento das famílias, de acordo com Bittencourt.
A inflação reflete a tendência dos preços e vai aumentando ou reduzindo entre os meses, como explicou o professor do curso de economia da Universidade de Fortaleza (Unifor), Mário Monteiro. De acordo com ele, Fortaleza estar abaixo da média do País não é uma tendência. ”No longo prazo, vamos convergir para a mesma tendência nacional”, destacou.
Projeção de alta
Feldmann disse acreditar que este ano poderá fechar dentro da meta dependendo como a economia se comporte. No entanto, as perspectivas são ruins. “No ano que vem se pensa uma inflação bem maior do que a deste ano”. Esses 6,5% vão deixar saudades”, destacou. Feldmann.

Japão autoriza uso de medicamentos experimentais contra o ebola

ebolaO governo japonês vai permitir o uso de medicamentos experimentais contra o ebola, desenvolvidos por empresas nipônicas e que já foram testados em vários países, apesar de nenhum ter sido aprovado pela Organização ar o uso de fármacos no caso de contágios no país e se os pacientes se responsabilizarem, informa Mundial da Saúde (OMS). O Ministério da Saúde está elaborando um plano específico para autoriza TV NHK.
Os medicamentos serão administrados a doentes que tenham dado a sua autorização depois de informados dos efeitos secundários observados na fase de testes. O antigripal Avigan, feito por laboratórios do grupo japonês Fujifilm, é um dos poucos usados atualmente de forma experimental para tratar o ebola, ainda que a sua efetividade não tenha sido provada clinicamente, nem a sua utilização autorizada pela OMS.

6 de outubro de 2014

ELEIÇÕES 2014 Saiba quem são os novos 46 deputados estaduais

Capitão Wagner foi o candidato mais votado, seguido por Aderlania Noronha e Zezinho Albuquerque


1) Aderlania Noronha (SD): 97.172 votos (2,18% dos votos válidos)
2) Zezinho Albuquerque (PROS): 95.253 votos (2,14% dos votos válidos)
3) Dr. Sarto (PROS): 85.310 votos (1,91% dos votos válidos)
4) Sergio Aguiar (PROS): 85.060 votos (1,91% dos votos válidos)
5) Moises Braz (PT):   75.027 votos (1,68% dos votos válidos)
6) Ivo Gomes (PROS): 73.055 votos (1,64% dos votos válidos)
7) Roberio Monteiro (PROS):    67.018 votos (1,50% dos votos válidos)
8) Welington Landim (PROS): 66.213 votos (1,48% dos votos válidos)
9) Duquinha (PROS): 64.414 votos (1,44% dos votos válidos)
10) Roberto Mesquita (PV): 64.005 votos (1,44% dos votos válidos)
11) Odilon Aguiar (PROS): 57.454 votos (1,29% dos votos válidos)
12) David Durand (PRB): 53.608 votos (1,20% dos votos válidos)
13) Dr. Lucílvio Girão (SD): 52.402 votos (1,18% dos votos válidos)
14) Antonio Granja (PROS): 51.368 votos (1,15% dos votos válidos)
15) Lais Nunes (PROS): 48.929 votos (1,10% dos votos válidos)
16) Osmar Baquit (PSD): 47.553 votos (1,07% dos votos válidos)
17) Naumi Amorim (PSL): 46.836 votos (1,05% dos votos válidos)
18) Gony Arruda (PSD): 46.179 votos (1,04% dos votos válidos)
19) Jeova Mota (PROS): 48.659 votos (1,09% dos votos válidos)
20) Mirian Sobreira (PROS): 44.451 votos (1,00% dos votos válidos)
21) Elmano (PT): 44.292 votos (0,99% dos votos válidos)
22) Tin Gomes (PHS): 41.561 votos (0,93% dos votos válidos)
23) Capitão Wagner (PR): 194.239 votos (4,36% dos votos válidos)
24) Agenor Neto (PMDB): 78.868 votos (1,77% dos votos válidos)
25) Fernanda Pessoa (PR): 78.579 votos (1,76% dos votos válidos)
26) Danniel Oliveira (PMDB): 62.550 votos (1,40% dos votos válidos)
27) João Jaime (DEM): 52.638 votos (1,18% dos votos válidos)
28) Dra. Silvana (PMDB): 41.449 votos (0,93% dos votos válidos)
29) Carlomano Marques (PMDB): 37.442 votos (0,84% dos votos válidos)
30) Walter Cavalcante (PMDB): 33.094 votos (0,74% dos votos válidos)
31) Bethrose (PRP): 31.666 votos (0,71% dos votos válidos)
32) Carlos Matos (PSDB): 29.036 votos (0,65% dos votos válidos)
33) Audic Mota (PMDB): 28.509 votos (0,64% dos votos válidos)
34) Heitor Ferrer (PDT): 93.928 votos (2,11% dos votos válidos)
35) Evandro Leitão (PDT): 70.228 votos (1,57% dos votos válidos)
36) Ferreira Aragão (PDT): 27.607 votos (0,62% dos votos válidos)
37) Ely Aguiar (PSDC): 41.632 votos (0,93% dos votos válidos)
38) Tomaz Holanda (PPS): 25.875 votos (0,58% dos votos válidos)
39) Julio Cesar (PTN): 23.624 votos (0,53% dos votos válidos)
40) Augusta Brito (PCdoB): 50.849 votos (1,14% dos votos válidos)
41) Carlos Felipe (PCdoB): 28.881 votos (0,65% dos votos válidos)
42) Joaquim Noronha (PP): 38.751 votos (0,87% dos votos válidos)
43) Zé Ailton Brasil (PP): 25.401 votos (0,57% dos votos válidos)
44) Renato Roseno (PSOL): 59.887 votos (1,34% dos votos válidos)
45) Bruno Pedrosa (PSC): 27.793 votos (0,62% dos votos válidos)
46) Dr. Bruno Gonçalves (PEN): 75.511 votos (1,69% dos votos válidos) 

FIM DA ERA SARNEY Eleições 2014: Flávio Dino ganha e fecha ciclo no MA

São Luís Candidato da oposição, o ex-juiz federal Flávio Dino (PC do B) foi eleito governador do Maranhão ontem, numa eleição que encerra um ciclo de quase 50 anos de poder no Estado do grupo político do senador José Sarney (PMDB-AP).
Com 100% das urnas apurados, o comunista garantiu 63,52% dos votos contra 33,69% de Edison Lobão Filho (PMDB), apoiado pela família Sarney. Advogado e ex-presidente da Embratur, Dino liderou as pesquisas com folga durante toda a campanha.
Image-0-Artigo-1714844-1Na manhã, ao votar em São Luís, Dino comparou sua provável vitória à campanha das Diretas Já, em 1984, quando iniciou sua militância política. Derrotado no primeiro turno pela governadora Roseana Sarney em 2010, Dino fez neste ano uma aliança pragmática para evitar nova derrota. Reuniu os principais partidos da oposição e antigos aliados da chamada "oligarquia", como o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), que rompeu com Sarney em 2004.
O deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), sobrinho de José Reinaldo, foi um dos coordenadores de sua campanha e deve ter destaque no novo governo.
A aliança de nove partidos contou ainda com o PSDB, em acordo articulado com o aval do presidenciável Aécio Neves, que visitou o Estado e esteve com Dino em agosto.
Mesmo com essa coligação, o comunista teve menos tempo de TV durante a propaganda eleitoral gratuita: 5min59s contra 9min31s de Lobão Filho.
A diferença se explica pela coligação do peemedebista, com 18 partidos. Dino, contudo, havia investido mais.
Sua campanha declarou R$ 5,6 milhões em despesas contra R$ 3,3 milhões de Lobão Filho, segundo a prestação parcial de contas mais recente.
Palanque triplo
Apesar da marca forte como "candidato da oposição", Dino teve uma particularidade no Estado. Ele dizia ter apoio dos três principais postulantes ao Planalto, já que o PC do B é aliado dos petistas nacionalmente, o seu vice é do PSDB de Aécio Neves e o candidato ao Senado é do PSB de Marina Silva.
Nesse cenário, o candidato do PC do B não declarou em quem votou para presidente. O PT apoiou Lobão Filho por imposição do comando nacional da sigla, mas uma ala do partido fazia campanha para Dino.
Na reta final, a presidente Dilma Rousseff autorizou a distribuição de material com sua foto ao lado do comunista, que presidiu a Embratur em seu mandato.

SEGUNDO TURNO Eleições 2014: Governistas comemoram o resultado

Todos reclamaram das pesquisas. Camilo diz que sentia no contato com o eleitor como ele era acolhido e apoiado


Image-0-Artigo-1714874-1Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) voltam a se enfrentar nas urnas no próximo dia 26. Camilo Santana, ao contrário do que anunciaram as pesquisas, ficou em primeiro lugar na disputa, com uma diferença de aproximadamente 60 mil votos (veja relação dos votos na página 22). Tasso Jereissati (PSDB) foi eleito senador. Moroni Torgan (DEM) foi eleito deputado federal com uma votação próxima dos 280 mil votos. Capitão Wagner (PR) conseguiu somar quase 200 mil votos. A presidente Dilma Rousseff, no Ceará, conseguiu mais de 3 milhões de votos, ou 68,30 dos votantes.
A eleição transcorreu normalmente, no entendimento da Justiça Eleitoral. No meio da noite os candidatos começaram a se manifestar sobre os resultados que eram conhecidos. A abstenção foi considerada muito elevada, beirando os 20%. Também foi elevado o quantitativo de votos nulos e branco. Só 4.985.633 eleitores cearenses compareceram às urnas.
Pesquisas
O candidato Camilo Santana (PT) comemorou o resultado do primeiro turno no comitê de campanha junto com aliados e militantes. Em discurso, o petista disparou contra as pesquisas ao afirmar que o eleitorado cearense não se deixou enganar pelos números divulgados ao longo do processo eleitoral.

"Isso mostra os erros que as pesquisas tiveram. Principalmente a pesquisa de hoje (a de boca de urna). Isso é ruim porque, muitas vezes, influencia no cenário eleitoral. Então, cabe a população avaliar daqui para frente o risco e o perigo das pesquisas eleitorais", ressaltou, após exaltar que ainda chegou a frente de Eunício Oliveira neste primeiro turno.
Camilo Santana alegou que a melhor pesquisa eleitoral vem do sentimento percebido, principalmente, nas passagens pelos municípios do Interior durante as atividades de campanha.
"A melhor pesquisa vem da rua, do povo. Foi sentir a energia das ruas quando eu ia ao Interior. Então, a maior pesquisa para mim é o que a gente sente nas ruas pela população", destacou.
O petista ainda aproveitou as críticas às pesquisas para fazer uma homenagem a Mauro Filho (PROS), candidato ao Senado, alegando que o aliado alcançou quase o dobro do porcentual previsto nos dados de intenção de voto divulgados ao longo da campanha.
"Queria fazer aqui, além da homenagem a cada um de vocês, três homenagens. Primeiro, a uma pessoa com quem eu convivi durante esses últimos três meses no dia a dia, caminhando e visitando 156 municípios. Quero dizer a ele que ele é um guerreiro. Falo aqui do nosso amigo e companheiro Mauro Filho. Mauro termina a eleição com praticamente 40% dos votos, quase o dobro do que as últimas pesquisas apontavam aqui no Estado do Ceará", pontuou Camilo Santana, ao completar com agradecimentos ao prefeito Roberto Cláudio e ao governador Cid Gomes.
 
O secretário estadual de Saúde, Ciro Gomes, disse em cima do palanque que o candidato Mauro Filho foi o mais prejudicado com a divulgação das pesquisas eleitorais. "Quero fazer uma homenagem ao mais prejudicado de todos por essa criminosa manipulação de pesquisas. Mauro Filho chegou com 40%", acusou Ciro.
Após os discurso, Mauro Filho evitou o contato com a imprensa, deixando o comitê antes dos aliados. Camilo Santana alertou aos militantes, no entanto, que ainda é preciso concentrar forças no segundo turno para garantir o êxito no próximo dia 26 de outubro, data da nova votação.
"Mas nós só vencemos o primeiro turno(...)Meu papel agora é unir as famílias cearenses. Eu quero conversar com todas as famílias cearenses, porque não podemos colocar em risco tudo aquilo que o Ceará conquistou nos últimos sete anos e meio com o governador", frisou.
Ao fazer uma avaliação da campanha em discurso para os militantes, Camilo Santana disse ter sofrido bastante com os rumos que a campanha tomou nesta reta final. "Só Deus sabe o que eu sofri nesse primeiro turno.(...) Mas tem uma coisa na vida, que a verdade sempre vence a mentira. O bem sempre vence o mal. E mesmo com a gente prejudicado com as pesquisas, o povo do Ceará neste primeiro turno soube dar a resposta do caminho que eles querem para o Ceará", ressaltou Camilo.
Governo
Já o governador Cid Gomes assegurou que volta hoje ao Executivo após ter deixado a administração estadual para se dedicar exclusivamente à campanha eleitoral, mas não descartou um novo afastamento na reta final da disputa do segundo turno.
"Vou reassumir o Governo do Estado amanhã (hoje). É o que estava planejado e vai se manter. Vamos acompanhar, me dedicando no finais de semana e no horário fora do expediente. A gente vê a evolução", explicou.Cid Gomes também acusou a formação de uma suposta milícia dentro da Polícia Militar que teria atuado, segundo ele, com o direcionamento para prejudicar a coligação de Camilo Santana.
"Nós fomos vítimas hoje em Fortaleza e em muitos lugares no Interior de uma milícia prendendo direcionadamente militantes da campanha do Camilo. Todo mundo sabe como é que funciona. Na Polícia Militar do Ceará, infelizmente, tem um núcleo que segue orientação desse cidadão que se chama Capitão Wagner. Isso tudo vai ser investigado e é um dos motivos que eu vou voltar ao Governo. Para investigar com muito rigor o que aconteceu", justificou.
O governador ainda revelou uma preocupação de como tentar atrair mais apoio, principalmente, dos eleitores da Capital.
"Vamos ter cinco dias para que a gente identifique onde é que estão os nossos (...) O nosso desafio vai ser mostrar a Fortaleza quem é esse senhor chamado Eunício Oliveira. Onde ele é conhecido, que é o Cariri. Os dois são do Cariri. Camilo é do Cariri e Eunício é do Cariri. Vejam o resultado da eleição. Camilo deve ter dado lá quase três para um. Fortaleza está iludida por um discurso demagógico" disse.
 
Juízes tentam coibir irregularidades 
A movimentação nos cartórios eleitorais concentrados na Praia de Iracema, na manhã de ontem, foi avaliada como tranquila pelos juízes de plantão na primeira metade do pleito, mas a falta de policiamento em algumas seções eleitorais espalhadas pela Capital, denúncias de crimes de boca de urna e problemas com os fiscais partidários movimentaram o dia dos magistrados e promotores. Alguns juízes chegaram a visitar algumas seções eleitorais para tentar inibir o crime de boca de urna.
Das 4.323 urnas eletrônicas espalhadas pelo Estado, segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE), um total de 445 apresentaram algum tipo de danificação, sendo que 310 tiveram que ser substituídas. Somente em Fortaleza, 99 registraram problemas e, dessa soma, 91 na Capital chegaram a ser trocadas.
Denúncia
Na 114ª zona eleitoral, com apenas uma hora de votação, o juiz Josias de Lima já teve que ir à escola Gabriel Cavalcante, no bairro Presidente Kennedy, apurar denúncia de crime de boca de urna. Quando o magistrado chegou ao local, no entanto, policiais militares já tinham cuidado do caso. Em seguida, o juiz percorreu acompanhado do promotor de Justiça as demais seções eleitorais da zona.
De acordo com a chefe de cartório da 114ª zona, Inelda Rocha, a falta de policiamento em algumas seções também foi um dos principais problemas registrados nas primeiras horas da votação. "A gente se preocupa porque nossa zona contempla muitas áreas de conflito entre gangues. Os locais mais críticos são a escola Dom Helder, no Álvaro Weyne. Temos também São José dos Arpoadores como local crítico de segurança", pontuou a chefe do cartório.
Na 94ª zona eleitoral, o chefe do cartório Carlos Helder Silveira também citou a falta de policiamento como o principal problema. "A movimentação no início da votação é sempre intensa, mas segue muito tranquilo. (?) O problema recorrente é a falta de policiamento e estamos em contato com o major para tentar resolver todos os problemas".
Outro problema relatado pela maioria das zonas eleitorais foi a presença de fiscais partidários usando uniformes padronizados durante todo o dia de ontem. "Isso é vedado pela legislação eleitoral e o que tivemos de informação por meio das denúncias de terceiros foi que os fiscais de determinada coligação está utilizando camisas no mesmo padrão com frases como se fossem pedidos de voto. Então, nós estamos orientando que essas pessoas não possam ficar na seção", destacou o juiz da 1ª zona eleitoral, Cid Peixoto.
Os juiz Cid Peixoto esclareceu, no entanto, que o padrão adotado nas seções foi a de orientar aos fiscais que apenas trocassem as camisas ou até as vestissem ao avesso. "Não estamos impedindo os fiscais. Nós estamos impedindo a utilização dessa camisa, porque ela é vedada. Ele pode exercer normalmente seu direito constitucional e legal. A questão não é essa", acrescentou o magistrado.
O juiz da 3ª zona eleitoral, Djalma Benevides, informou que este problema com os fiscais partidários também foi o principal problema. O magistrado ressaltou que ele e a promotora de Justiça iriam percorrer as seções para tentar inibir qualquer irregularidade.
Auxílio
"A nossa promotora vai visitar uma parte das seções e eu vou visitar outra. Não somente para resolver problemas como também para dar apoio e prestar auxílio aos mesários. Acho que a presença física do juiz e da promotora inibe muita coisa. Saber que o juiz está passando, que o juiz está perto inibe essa questão da boca de urna e outros tipos de ocorrências. A minha experiência como juiz no Interior diz que não se deve ficar sentado no Fórum", justificou.
Ontem, logo após o início do pleito, a juíza auxiliar da presidência do TRE, Roberta Pontes, acompanhou o sistema de votação paralela voltado, segundo a magistrada, para atestar o funcionamento e a segurança das urnas eletrônicas.
"Inicialmente, nós recolhemos votos dos representantes de partidos políticos e estudantes, que preencheram cédulas de votação manual há cerca de um mês. Colocamos essas cédulas em urnas de lona para inserirmos no sistema de apoio de votação paralela e nas urnas eletrônicas. Ao final, serão comparados os resultados para que possamos comprovar que os resultados são idênticos. Ou seja, que a urna eletrônica é segura", ressaltou a juíza Roberta Pontes.

1 de outubro de 2014

Secretário determina "Lei Seca" no dia da eleição

Foi publicada na tarde desta quarta-feira, 1º, portaria da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) que disciplina o plano de segurança para as eleições deste ano. Entre as medidas previstas, está a chamada “Lei Seca”, que proíbe avenda de bebidas alcoólicas durante o dia da votação.

Pela medida, fica proibida a comercialização de bebidas alcoólicas entre a meia noite do dia 5 até o término da apuração das urnas, às 18h. A restrição visa, entre outros pontos, reduzir conflitos entre militantes de candidatos.
A restrição também se aplica para o dia 26 deste mês - caso ocorra segundo turno. A ação integra portaria nº 1386/2014, assinada nesta quarta.
A proposta integra uma série de medidas legais que buscam ordenar o processo eleitoral deste ano. A partir desta quinta-feira, por exemplo, se encerra o Horário Eleitoral Gratuito. Já às 22h do sábado, ficam proibidas carreatas e comícios de candidatos.

Greve nos bancos atinge 329 agências no Ceará

Pelo menos 329 agências em todo do Ceará aderiram à greve dos bancários que, nesta quarta-feira (1º), chegou ao seu segundo dia. O número representa 63,2% de um total de 520 estabelecimentos localizados no Estado, de acordo com levantamento divulgado pelo Sindicato dos Bancários do Ceará (Seeb-CE).
Bancos
Conforme sindicato, a paralisação, que segue por tempo indeterminado, já fechou 100% das agências do Santander e HSBC. Na segunda-feira, durante o primeiro dia de greve, usuários ainda estavam desinformadas nas agências da Capital, buscando resolver suas pendências.

Sindicato rejeita reajuste

No último sábado (27), o Comando Nacional dos Bancários informou considerar insuficientes as propostas apresentadas pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), durante a oitava rodada de negociações da campanha. A Federação propôs reajuste de 7% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação e creche, além de 7,5% no piso salarial (1,08% acima da inflação).

Em contrapartida, os bancários reivindicam reajuste salarial de 12,5%, além de vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá de R$ 724,00 - equivalente ao salário mínimo. O piso salarial cobrado pela categoria é de R$ 2.979,25. Além disso, os bancários também exigem melhores condições de trabalho, através do fim de metas abusivas, prevenção contra assaltos e sequestros e ausência de discriminações.

Canais alternativos são opção para consumidor

Uma vez que a paralisação não isenta o consumidor de pagar suas contas, os clientes devem ficar alerta à data de vencimento das contas para evitar transtornos futuros. Sendo assim, para os serviços além da agência, o consumidor terá que resolver com os correspondentes bancários (casas lotéricas, agências dos Correios, farmácias e redes de supermercado), caixas eletrônicos e pela internet.