30 de outubro de 2014

Uma cidade acuada pelo lixo eletrônico

A cidade chinesa de Guiyu, que recebe lixo eletrônico de todo o mundo para reciclá-lo, emprega dezenas de milhares de pessoas, com um custo ambiental extremamente alto. A contaminação por metais pesados tornou tóxicos o ar e a água e as crianças têm altos níveis de chumbo no sangue, segundo estudo da Universidade Médica de Shantou. 
“Antes, mandavam para nós o lixo de outras partes do mundo. Esta era a principal fonte (de resíduos) e o principal problema”, disse Ma Jun, diretor de uma das principais ONGs ambientalistas, o Instituto de Assuntos Públicos e Ambientais. “Mas agora, a China se tornou uma potência consumidora por si só”, acrescentou.
“Penso que temos 1,1 bilhão de celulares usados e a vida destes aparelhos é cada vez mais curta”, afirmou. “Isto trará um grande problema”, acrescentou.
Segundo cifras da ONU, a China gera seis milhões de toneladas de rejeitos eletrônicos por ano; os Estados Unidos, 7,2 milhões, e o mundo inteiro, 48,8 milhões.
Em Guiyu, a capital da reciclagem tecnológica da China, esta indústria emprega pelo menos 80.000 moradores desta cidade de 130.000 habitantes.
Em um depósito mal iluminado, montes de controles remoto cobrem o chão. Mulheres sentadas em tamboretes de plástico abrem os aparelhos eletrônicos como se fossem ostras, procurando placas de circuitos.
Em uma ruela, a centenas de metros dali, pai e filho, vindos de uma província distante, lavam os microchips em recipientes de plástico, enquanto homens descarregam com uma pá telefones velhos e teclados de computador de um caminhão.A cada ano, a cidade processa mais de 1,6 milhão de toneladas de lixo tecnológico, gerando ganhos no valor de 600 milhões de dólares ao ano, o que atrai migrantes de várias partes da China.
Mas esta atividade é muito irregular e tem um alto custo ambiental. Os resíduos resultantes são lançados em um rio próximo e o ar fica saturado de fumaça da combustão de plásticos, circuitos e produtos químicos.
“As pessoas consideram que não se deve permitir que isto continue”, avaliou Leo Chen, funcionário do setor de finanças de 28 anos, que cresceu em Guiyu.“Lembro que na frente da minha casa tinha um rio. Era verde e a água era clara e bonita”, relatou. “Agora, é preta”, lamentou.Lai Yun, um pesquisador do Greenpeace, que visitou Guiyu em várias oportunidades, diz que o governo chinês reforçou a legislação para proteger o meio ambiente, mas as normas vigentes não são aplicadas com rigor.

Para o governo de Pequim, em hipótese alguma se pode atravancar o desenvolvimento. “Do ponto de vista do governo, coletar os resíduos eletrônicos e processá-los é importante para a economia local”, declarou Lai.

GASOLINA Petrobras diz não haver decisão sobre reajuste

São Paulo/Rio de Janeiro. A Petrobras divulgou ontem um comunicado ao mercado no qual afirma que não há, até o momento, decisão quanto a reajuste no preço da gasolina e do diesel. O comunicado foi feito em resposta a questionamento oficial sobre matéria publicada na última terça-feira pelo jornal "O Estado de São Paulo" sob o título "Governo prepara reajuste da gasolina".
Image-0-Artigo-1730854-1De acordo com o comunicado, o tema reajuste de gasolina e diesel "é frequentemente discutido pela diretoria executiva e pelo Conselho de Administração da companhia". Segundo informações do jornal "Folha de São Paulo", o governo estuda reajuste simbólico da gasolina neste ano, para aliviar o mau humor do mercado financeiro. As cotações das ações da companhia têm estado nos últimos dias próximos dos menores níveis registrados no ano.
O reajuste deve ser menor do que o reivindicado pela estatal, para evitar pressão ainda maior na inflação. Além disso, a defasagem dos preços da gasolina e do diesel cobrados no mercado interno em relação aos preços internacionais de petróleo e derivados, que chegou a 20% em alguns períodos no ano, praticamente não existe desde o início deste mês.
O conselheiro da Petrobras Sílvio Sinedino, representante dos empregados no Conselho de Administração da estatal, disse ontem à agência Reuters a que acredita ser difícil que um reajuste da gasolina seja decidido na reunião do colegiado marcada para sexta-feira, dia 31. "Na sexta-feira vamos começar a discutir a questão de preço, mas acho que está muito cedo. O governo ainda está sentando a poeira (depois das eleições). Não acho que haja mudança imediata", disse Sinedino.
Adiamento
Segundo noticiou a Reuters nesta semana, a Petrobras avalia adiar o projeto de construção das refinarias Premium I e II, no Maranhão e no Ceará, respectivamente, diante de uma desaceleração no crescimento da demanda por combustíveis em todo o País. A informação foi dada por uma fonte com conhecimento direto do assunto.
As duas novas refinarias constam no Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 da estatal. A Premium I, no Maranhão, e a Premium II, no Ceará, aparecem na carteira de projetos em licitação, que deveriam ter processos "conduzidos em 2014", de acordo com o plano.

29 de outubro de 2014

Dilma recua de reforma política apenas por plebiscito

Depois de enfrentar resistências de líderes do PMDB, Dilma Rousseff recuou ontem de sua proposta de fazer a reforma política apenas por meio de plebiscito e já admite o referendo. Nas duas entrevistas que deu ao SBT e à Bandeirantes, Dilma afirmou que não imagina como o projeto de reforma política, que ela já disse ser uma de suas prioridades no novo mandato, pode ser discutido sem algum tipo de participação popular. 
“Você aprova um grupo de questões e faz um referendo ou você pega questões por questões e faz um plebiscito. A forma que vai ser, eu não sei. Agora, acho muito difícil que não tenha uma consulta popular”, afirmou na Bandeirantes.
No domingo, após vencer as eleições, Dilma defendeu como uma de suas prioridades uma reforma política por meio de plebiscito.
Um dia depois, os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ambos do principal partido aliado do PT no Congresso, criticaram a forma proposta por Dilma e defenderam o referendo.
O plebiscito é um mecanismo utilizado para consultar a população sobre um determinado assunto, antes das novas regras serem aprovadas pelo Congresso ou Executivo. No referendo, a população apenas ratifica ou não as mudanças já aprovadas.
Dilma recuou depois das críticas e depois de receber o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP). Para Temer, o fundamental é ter uma consulta popular. “Se ela vier por plebiscito ou referendo, não importa. É preciso ouvir o povo nesta questão da reforma política”, afirmou.
Ao voltar ontem a defender que a reforma política seja produzida por deputados e senadores e, depois, passe por um referendo dos eleitores, Henrique Alves provocou o PT. Ele cobrou dos petistas as manobras feitas para impedir a análise de uma proposta de reforma política discutida pela Casa após os protestos de junho de 2013 que sacudiram o país.
“Na Comissão de Constituição e Justiça, uma obstrução do PT impediu que fosse votada [a proposta]. Então, não é apenas discurso de fazer [a reforma política]. É tomar posições para perder ou para ganhar”, afirmou.

Entre as medidas que fazem parte desta reforma que está engavetada, estão o fim da reeleição para cargos no Executivo, o fim do voto obrigatório, facilidades para criação de partidos, medidas para restringir a atuação de legendas, além de engessar alianças eleitorais. 

SEGUNDO A AGÊNCIA REUTERS Novo adiamento da Premium II cogitado

Rio de Janeiro/Fortaleza. A Petrobras avalia adiar o projeto de construção das refinarias Premium I e II, no Maranhão e no Ceará, em meio a uma desaceleração no crescimento da demanda por combustíveis no País, disse à Reuters, uma fonte com conhecimento direto do assunto. As duas novas unidades constam no Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 da estatal, que prevê investimentos totais de US$ 220,6 bilhões para o período. A Premium I, no Maranhão, e a Premium II, no Ceará, aparecem na carteira de projetos em licitação, que deveriam ter processos "conduzidos em 2014", segundo o plano.
Image-0-Artigo-1730282-1"Não quer dizer que não será feito. Essas refinarias continuam sendo necessárias, mas não na velocidade inicial... A decisão ainda não foi tomada, mas há um sentimento nesse sentido (de prorrogar o início do projeto)", disse a fonte, sob condição de anonimato. A fonte ressaltou que, nos últimos dois anos, o mercado de combustíveis no Brasil não vem mais crescendo no mesmo ritmo de antes, o que altera os indicadores econômicos que vão definir o ritmo de construção de novas refinarias.
Termo de compromisso
No Ceará, a expectativa era de que as obras da refinaria fossem iniciadas no primeiro trimestre de 2015, segundo já havia informado o titular da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), Adail Fontenele.
Ele também já havia dito que o Termo de Compromisso com a Petrobras para a instalação da Refinaria Premium II seria assinado ainda neste mês de outubro, após o período eleitoral, o que ainda não aconteceu a dois dias do fim do mês.
Consultada novamente ontem, a Seinfra disse que não havia recebido nenhum comunicado oficial da Petrobras informando sobre o adiamento do projeto da refinaria e nem mesmo sobre postergação da assinatura do termo de compromisso agendado. A direção da Petrobras não se manifestou sobre o assunto.
Atraso no desenvolvimento
As obras da Reserva Taba dos Anacés foram iniciadas no dia 15 de setembro. A criação da reserva foi uma exigência da Funai para que ela pudesse dar seu parecer favorável à instalação da refinaria Premium II no Ceará. Além desse, uma série de outros investimentos milionários vêm sendo feitos com recursos da União e do Estado; como fontes de recursos hídricos, de energia, expansão do Porto do Pecém, estradas etc, para viabilizar o empreendimento que, sequer, foi oficialmente confirmado pela Estatal Petrolífera. Para o assessor econômico da Fiec, Fernando Castelo Branco, "se mais esse adiamento se confirmar, será uma notícia lamentável para o Ceará, porque a construção de uma refinaria leva, no mínimo, cinco anos, e mais esse adiamento vai prejudicar o plano de desenvolvimento, o 'up grade' da economia do Ceará. Vai adiar outros empreendimentos importante no Estado, como a instalação de um polo petroquímico", lamenta o economista.
Custo das refinarias
Embora ainda não se saiba o custo das refinarias, a postergação dos projetos pode dar fôlego financeiro à companhia, num momento em que lida com o crescimento de sua dívida, que somou ao todo cerca de US$ 140 bilhões, ao fim do segundo trimestre deste ano - a empresa teve recentemente seu rating rebaixado pela alta alavancagem, entre outros fatores.
A estratégia de adiamento de projetos nesse segmento ocorre após a área de refino ter sido o foco de grandes polêmicas na Petrobras no último ano. Investigações de várias instituições, como o Tribunal de Contas da União, Polícia Federal e CPIs no Congresso Nacional, ocorrem sobre os gastos bilionários na construção da Refinaria do Nordeste (Rnest), em vias de ser inaugurada, e na compra da refinaria de Pasadena, no Texas.
Além disso, a Petrobras tem reduzido investimentos em refino, enquanto foca em grandes projetos de exploração e produção de petróleo. No último Plano de Negócio, o investimento na área de abastecimento/refino caiu quase pela metade, para US$ 38,7 bilhões, em cinco anos, na medida em que alguns projetos como a Rnest estão sendo concluídos.
"Há experiências na Rnest e Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), onde houve um dispêndio de recursos acima do previsto. Com a Premium, não se deve repetir isso aí", afirmou a fonte à Reuters, lembrando que os altos custos da Rnest, que beiram a US$ 20 bilhões, trouxeram muitas lições para a Petrobras. "Essa é um questão de honra (ficar abaixo dos valores da Rnest). Foi uma lição aprendida ali e todo (o aprendizado) será aplicado... Forma de contratar, processos...", afirmou.
Opinião do especialista
Plano de construção é imutável
O plano de construção da refinaria Premium II é imutável. Ela será construída sim, mas com atraso, por necessidade de adequação dos investimentos da Petrobras à nova realidade do cenário internacional do petróleo. O fato é que os preços do petróleo caíram e isso reduz a atratividade econômica, porque refino só se justifica com o preço internacional do óleo alto, que respalde os investimentos. Além disso, o Brasil passa por um desaquecimento da sua economia, o que irá refletir na demanda de combustíveis, como gasolina e óleo diesel. Certamente, a redução nos preços vai impactar na Balança Comercial do País e nos planos de investimentos da Petrobras, que deve passar a se concentrar mais na produção de petróleo do Pré-sal, para tornar-se exportadora de um óleo de qualidade superior. Acredito que ela vai buscar guardar o máximo de recursos que puder e só irá investir em refino, à medida em que crescer a produção do Pré-sal. Estimo que as obras da refinaria no Ceará só serão iniciadas no fim de 2016 ou início de 2017. A refinaria virá sim, porque há uma volatilidade muito grande e ela vai precisar de refino para atender a logística nacional da Estatal.

FORTALEZA Voto de confiança a Chamusca

Durante os 327 dias em que permaneceu à frente do elenco do Fortaleza, juntando tanto o Campeonato Cearense, quanto a Série C do Brasileiro, o técnico Marcelo Chamusca se acostumou a chamar os repórteres, carinhosamente de "Cascudos", numa referência à gíria do futebol em que cascudo é aquele experiente, calejado, que já passou por muitas vicissitudes e as superou, tornando-se "um couro grosso" para aguentar o vai-e-vem do futebol.
ChamuscaAo longo dos seus 48 anos, Chamusca nunca precisou recorrer tanto ao cognome pelo qual nomeia os repórteres, como agora, em que amarga o insucesso na Série C. Mesmo assim, o comandante tricolor é chamado a erguer a cabeça e engolir o choro, para recomeçar a batalha, como os grandes guerreiros.
Surpreendido
Chamusca foi surpreendido, ontem, com o convite do Fortaleza para seguir como treinador para a temporada 2015. Vale lembrar que a proposta foi feita diretamente pelo presidente licenciado, mas que goza das prerrogativas do cargo, Osmar Baquit. O telefonema da nossa reportagem havia sido para Daniel Frota, no entanto, casualmente Osmar Baquit se encontrava ao seu lado e aproveitou para falar sobre a situação de manter a base do elenco atual, incluindo a comissão técnica.
" No dia 4 de fevereiro, o Fortaleza vai estar em campo, diante do seu maior adversário, o Ceará. Como desmontar tudo agora, e começar novamente, com outros 11 jogadores diferentes e com um novo técnico? E o conjunto da equipe, que não se faz em um mês? É muito risco, por isso já falei hoje (ontem), com o Marcelo Chamusca para que ele continue. Ele disse que nos responderia", disse Baquit.
Nas redes sociais, Chamusca confirmou que hoje, conversa com a diretoria tricolor e revelou o que pensou, após a eliminação: "Desde domingo convivo com uma sensação de profunda tristeza. A nossa torcida não merecia isso, mas, infelizmente, é um regulamento que não beneficia quem tem a melhor campanha. O adversário jogou em cima de um único erro nosso e aproveitou o regulamento. Lamento, mais uma vez, que no domingo não foi em nosso favor", comentou o treinador.
Chamusca agradeceu também o apoio do torcedor e comentou sobre o futuro dele. "Em primeiro lugar, muito obrigado ao torcedor que lotou o estádio, acompanhou todo campeonato, nos apoiou em treinos. Obrigado também pelas manifestações de carinhos nas ruas, pedindo que eu permaneça. Nossa torcida é fantástica! Amanhã vou me reunir com a diretoria do Fortaleza e decidir meu futuro", disse ele, numa passagem.
Com relação ao elenco, o presidente em exercício, Daniel Frota vai formular proposta para ficar 75% do elenco, a fim de deixar uma base, e a partir daí, incluir novos valores, que possam dar uma qualidade maior, visando às competições de 2015.
Gratificação gera polêmica após a saída da Série C
O programa Océlio Pereira, na Rádio Metropolitana, divulgou a informação, que o presidente em exercício do Fortaleza, Daniel Frota havia confirmado o "bicho molhado", aquele valor pago ainda no vestiário.
Antes do jogo decisivo do mata-mata da Série C, contra o Macaé, sábado passado na Arena Castelão, os jogadores pediram à diretoria que lhes destinassem R$ 40 mil para utilizarem na festa do acesso, junto com os familiares deles, caso subissem à Série B do Brasileiro. Este valor era além dos R$ 800 mil que a diretoria pagaria só pelo acesso. Os dirigentes concordaram.
Ontem, Daniel Frota explicou sua versão: "Quando fomos enfrentar o Macaé, no Rio, pelo primeiro jogo do mata-mata, nós prometemos 50 mil para eles vencerem. Como foi empate, eles pediram para que fosse dado 40 mil para a festa com a família, mas não foi um imposição deles para vencerem. Nós concordamos", disse ele.
De acordo com palavras do presidente em exercício do Fortaleza, Daniel Frota, o elenco do Leão foi um dos mais bem favorecidos financeiramente da Série C do Brasileiro. O dirigente revelou números, como nunca havia dito, após a eliminação.
Daniel informou que pagou ao elenco tricolor cerca de R$ 1.100.000,00 só de gratificações escalonadas, ao longo da competição. Por exemplo: cada vitória valeu R$ 15 mil, que eram rateados com os atletas, após os jogos. O acordo inicial com os atletas era de R$ 10 mil por vitória, mas a diretoria aumentou. Cada empate fora custou R$ 5 mil, divididos com quem jogou.
A diretoria ainda pagou prêmio extra para os jogadores, pelo fato de terem se classificado em primeiro lugar no Grupo A. Somando todas as gratificações por vitórias, empates fora e até pela liderança, chegou-se ao valor de mais de R$ 1 milhão.
Castelão
A Arena Castelão informou que os danos causados por vândalos que quebraram cadeiras no estádio, quando da eliminação do Fortaleza na Série C, foram compatíveis com o público presente. A assessoria não informou o número de cadeiras quebradas.
Daniel Frota é indicado como o candidato da situação
Devido ao estilo de administrar, que saneou o clube e o preparou para um salto qualitativo no âmbito do futebol, o presidente em exercício do Fortaleza, Daniel Frota, é o candidato da situação, para as eleições do clube, que acontecem no dia 1º de dezembro. Vale ressaltar que o próprio dirigente reluta quanto a isso e não partiu de sua própria vontade a indicação do seu nome.
Daniel Frota é inicialmente bancado por Osmar Baquit, o presidente licenciado até meados de novembro. Baquit esclareceu que o seu referendo à candidatura de Daniel Frota não é a expressão de sua própria vontade, mas a indicação de outras correntes de pensamento dentro do próprio clube.
Desejo de sócios
"Vários sócios-proprietários, conselheiros, sócios-torcedores e beneméritos que ajudam ao clube anonimamente, nos pediram que houvesse a continuidade do Daniel Frota, até porque, ele nunca foi o presidente eleito", esclareceu Osmar Baquit.
Um fator importante para os investidores do Fortaleza é o fato de que o clube não possui nem uma reclamação trabalhista na área de execução, tipo aquelas que descontam 15% das rendas. Todas foram pagas. Isso na área de execução trabalhista. Essa estabilidade financeira referenda o jeito de administrar da atual gestão, que no entanto, é criticada no momento, por conta da permanência na Série C.
"Dizem que poderíamos ter nos endividado, e que o importante era subir para a Série B, mas nada do que foi pedido pelo elenco deixou de ser dado. O problema não foi dinheiro. Não erramos em nada", disse Daniel.
O dirigente disse pediu desculpas à torcida pelo não acesso à Série B. "A torcida fez uma festa linda. Foi nossa parceira desde o início, mas não conseguimos encontrar uma explicação para o que aconteceu. O regulamento da Série C é injusto, porque de nada adianta o clube ser o primeiro colocado porque pode ser eliminado num simples jogo", completou o dirigente.
Aproveitando o assunto de Série C, Daniel Frota disse que recebeu um comunicado de vários dirigentes de futebol da Terceira Divisão e até da CBF, pedindo sugestões para se montar o regulamento da competição para o ano de 2015. Ele acredita que possa ser a sinalização para algum tipo de mudança que beneficie o clube de melhor campanha.

28 de outubro de 2014

CONTINUIDADE Desoneração do IPVA continuará, diz Camilo

A desoneração da carga tributária, inclusive com a perspectiva de redução no valor do IPVA, a ampliação de serviços à população como maior retorno do pagamento de impostos e o investimento em infraestrutura são as principais bandeiras, no campo econômico, do governador eleito do Ceará, Camilo Santana, para gestão 2015-2019.
Image-0-Artigo-1729334-1Em entrevista ao Diário do Nordeste, ontem, ele confirmou que dará continuidade à política de desoneração empreendida pela Secretaria da Fazenda (Sefaz), no governo Cid Gomes. "O Ceará vem ao longo do tempo desonerando tributos. Então, desde que seja feito dentro de um equilíbrio, que não venha comprometer os investimentos que o Estado tem previsto, pretendemos continuar prestando esse serviço à população", promete. Em relação ao Imposto sobre a Circulação de Veículos Automotores (IPVA), que teve redução média de 10,92%, em 2014, Camilo Santana confirmou que a perspectiva é "continuar desonerando".
"O Estado deu o exemplo, mostrando que diminuir a carga tributária pode contribuir para aumentar a arrecadação. Então, vamos continuar essa política. E o IPVA segue nessa linha", reforça. Segundo o governador eleito, a desoneração de tributos virá acompanhada da ampliação de serviços aos cearenses. "Claro que esses impostos devem retornar à população em forma de serviços, com melhorias, principalmente, na saúde e na segurança, que é nosso grande desafio".
Infraestrutura
Na área da infraestrutura, Camilo Santana reafirmou seu compromisso com as promessas de campanha. "Vamos continuar investindo para que nosso Estado, que era importador, continue produzindo e exportando energia, principalmente energia renovável. Vamos incentivar a energia solar, que já é uma experiência lá de Tauá. Vamos garantir também o que vai ser nosso grande desafio e prioridade - a questão da água, com a conclusão do Cinturão das Águas, que, com a transposição do São Francisco, vai levar água para o lado oeste do Ceará", explica.
Do ponto de vista da infraestrutura rodoviária e ferroviária, Camilo lembrou as obras da Transnordestina e da duplicação de estradas. Segundo ele, "com a retomada das obras da Transnordestina, será construído o primeiro trecho da ferrovia no Ceará, que irá de Missão Velha até Acopiara".
Em relação às rodovias cearenses, ele reafirmou: "Vamos construir o arco rodoviário metropolitano e garantir também a continuidade das duplicações que estão previstas, concluir a duplicação do anel viário, as duplicações para Aracati e para Redenção. Temos o plano de nenhum município ser fim de linha no estado do Ceará. Queremos que eles tenham sempre duas interligações".
Sobre projetos estruturantes para o estado, o governador eleito do Estado assegura: "Vamos garantir a conclusão da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) em 2016, e lutar muito para trazer a refinaria para o Estado do Ceará e fazer o polo Metal-Mecânico que, junto com a siderúrgica, será o grande vetor de desenvolvimento no interior, levando mais empregos para perto da população. Queremos continuar oferecendo incentivos para indústrias se instalarem no estado do Ceará. Em relação à infraestrutura são essas as nossas prioridades".
Secretariado
Apesar de referendar a extensa agenda de compromissos estabelecidos em campanha, ele declarou não ter ainda nenhum nome definido para ocupar as secretarias, mas indicou que constituirá uma nova equipe em seu governo. Perguntado sob a possibilidade de permanência de secretários das pastas econômicas da atual gestão, ele explicou que, "a despeito da admiração que tem pelo governador Cid Gomes, fará um novo governo, com uma nova equipe". Conforme Camilo Santana, a escolha do novo secretariado será feita, juntamente com a vice-governadora Isolda Cela, com base em dois critérios: mérito e técnica. "Será um governo baseado na meritocracia e na técnica", resume.
União
Com um discurso de conciliação e afirmando se sentir "orgulhoso de ser o primeiro governador do PT no Ceará", Camilo Santana, prometeu que irá "governar para todos os cearenses". As reformas política e tributária, segundo ele, também farão parte de sua agenda como governador. Nesses quesitos, ele também se compromete a dar seu apoio à presidente Dilma Rousseff.

2º MANDATO DE DILMA Jornal aponta Cid Gomes como cotado para o Ministério da Educação

Segundo O Globo, Dilma tem admiração pelos resultados do gestor no Governo no Ceará, especialmente na área de educação


O nome do atual governador do CearáCid Gomes (Pros), foi cotado na manhã desta terça (28) como um dos possíveis nomes deDilma para assumir o Ministério da Educação  em 2015, segundo informações do jornal O Globo.
DilmaSegundo a publicação, Dilma tem admiração pelos resultados de Cid no Governo no Ceará, especialmente na área de educação por conta do programa Alfabetização na Idade Certa. A secretaria era comandada pela atual vice-governadora eleita, Izolda Cela.
Além de Cid, foram cotados para trabalhar com a presidente a partir do dia 2 de janeiro o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT); o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab(PSD); Miguel Rossetto, que deixou o Ministério do Desenvolvimento Agrário; os ministrosAloizio Mercadante (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais). Estariam de saída os ministros Edison Lobão (Minas e Energia), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), Marta Suplicy (Cultura).
A Casa Civil do Governo do Ceará afirmou que não existe nada confirmado oficialmente pelo atual governador.

27 de outubro de 2014

Lobão desiste de deixar o Brasil após eleição de Dilma

Cantor, que havia prometido que deixaria o Brasil caso Dilma Rousseff (PT) fosse reeleita, escreveu em rede social: ‘Diga ao povo que fico!


lobao
Um dos assuntos mais comentados no Twitter foi a eleição no Brasil. E em sexto no ranking estava a hastag #tchaulobao,  uma ironia em referência a debandada do cantor do Brasil.
Lobão  prometeu deixar o Brasil caso Dilma Rousseff do PT fosse reeleita. Contudo, o músico informou a seus seguidores no Facebook, após a divulgação do resultado, que desistiu de se mudar do país.

"Dilma está reeleita, grande tragédia para o Brasil. Agora estamos mais fortes, mais articulados e mais numerosos. Nasce uma verdadeira oposição no Brasil e ninguém arredará pé daqui. Esse país também é nosso e ficaremos firmes e fortes para lutar por ele. Vamos em frente. Se é para o bem dos bons e desespero total do PT, diga ao povo que fico", escreveu em sua página na rede social.

Depois que Lobão declarou que resolveu não deixar o país, o ator Alexandre Nero usou seu perfil na rede social Instagram para alfinetar o músico. “A dúvida que paira no ar: Dilma venceu porque o povo preferiu ela ou venceu porque queria que o Lobão fosse embora?”, questionou.

PÓS-ELEIÇÃO Bolsa abre em baixa de 6,10%; dólar a R$ 2,54

O mercado vai querer resposta o mais rápido possível sobre a nova equipe econômica.


Os mercados retomaram os negócios nesta segunda (27), primeiro dia após a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), com forte valorização no dólar e baixa expressiva da Bolsa brasileira. Pouco depois das 10h15 (horário de Brasília), a moeda americana no câmbio à vista (referência do mercado financeiro) era vendida a R$ 2,5426, com valorização de 3,18%.
 
O dólar comercial, utilizado no comércio exterior, tinha valorização de 3,90% e era negociado a R$ 2,555. Já a Bolsa brasileira tinha uma baixa de 6,10% no Ibovespa, que marcava 48.731 pontos. O dia é marcado por expectativa dos analistas com o impacto da reeleição no preço das ações, especialmente de estatais. A maior volatilidade dos mercados já era aguardada, conforme publicado na edição desta segunda-feira (27) do Diário do Nordeste.

23 de outubro de 2014

PROPAGANDA ELEITORAL Candidatos fazem hoje o último debate na TV

Os dois candidatos a governador do Ceará participam, hoje, na TV Verdes Mares, após a novela Império, do último debate na disputa pelo Governo do Estado, antes da votação no próximo domingo. Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) terão a última chance de participar de um confronto direto para convencer o eleitor sobre quem tem a melhor proposta para a gestão dos próximos quatro anos do Ceará.
gCientes da importância do debate para atrair, principalmente, o voto dos eleitores ainda indecisos, tanto Camilo Santana quanto Eunício Oliveira preferiram evitar o desgaste com outras atividades de campanha eleitoral. Ambos programaram para hoje apenas reuniões internas voltadas à preparação para o debate na TV Verdes Mares.
Ontem, Camilo Santana e Eunício Oliveira também foram comedidos na programação das atividades de campanha. Enquanto o representante petista, publicamente, participou de uma carreata no município de Quixadá e visitou as obras de construção do Centro de Formação Olímpica, em frente ao estádio Castelão, o petista foi ainda a Aracati, onde deu entrevista.
Planejamento
A preocupação em chamar a atenção do eleitor no horário eleitoral gratuito também tem guiado o planejamento dos candidatos nos programas eleitorais transmitidos na televisão e no rádio. Ontem, Eunício Oliveira denunciou uma lista obras que teriam sido abandonadas pela atual gestão do Governo do Estado para apresentar suas propostas voltadas para combate aos efeitos da estiagem.
Eunício Oliveira ressaltou que teriam sido aplicados R$ 18 milhões para a construção da Faculdade de Tecnologia no município de Iguatu, mas assegurou que a obra estaria parada. Em seguida, o peemedebista destacou que, em Maracanaú, unidades habitacionais deveriam ter sido inauguradas ainda em maio deste ano, mas que há somente estacas no local.
Na inserção, Eunício Oliveira também acusou a atual gestão de ter abandonado as praças da juventude e vilas olímpicas, obrigando o cearense a pagar pelos prejuízo provocados pela falta de planejamento da administração estadual. Em seguida, o peemedebista ainda criticou o Governo do Estado de não cumprir as obrigações em parcerias firmadas com o Governo Federal.
Juventude
Já Camilo Santana voltou a concentrar a propaganda eleitoral para atrair o voto da juventude. Logo no início da inserção, o petista frisou que metade da população cearense é composta por jovens de até 30 anos, revelando a importância da preocupação com elaboração de propostas voltadas ao desenvolvimento da juventude.
No programa, Camilo Santana repetiu a série de depoimentos de alunos formados nas escolas profissionalizantes para exaltar o papel das unidades de ensino no fortalecimento da capacitação dos jovens cearenses. Depois, o petista relatou a preocupação que o Estado deve manter com o incentivo ao empreendedorismo.
Camilo Santana aproveitou o tema para detalhar como deve funcionar o projeto chamado de "primeiro negócio". De acordo com o petista, a intenção da proposta é oferecer crédito ao jovem, garantir a capacitação e facilitar as obrigações tributárias no primeiro ano de funcionamento da empresa.
O petista esclareceu que, para ser beneficiado com a proposta, o jovem tem que ter até 29 anos e estudado em escola público. Se o novo empreendedor tiver o projeto selecionado, o Governo do Estado vai oferecer R$ 15 mil como crédito de incentivo à abertura do primeiro negócio, um curso de capacitação e isenção dos impostos estaduais e municipais no primeiro ano.

22 de outubro de 2014

Valor de multas subirá até 900% em novembro

Onze artigos do Código de Trânsito Brasileiro foram alterados, tornando a legislação mais rígida. As mudanças, que entram em vigor no próximo mês, aumentam risco de prisão para motoristas e elevam valores de multas.


A partir de 1º de novembro, condutores de veículos terão penalidades mais severas para algumas infrações de trânsito. Através da lei federal número 12.971 - publicada em 9 de maio deste ano - 11 artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) sofreram alterações. As mudanças aumentam o risco de prisão e elevam valores de multas.
Quem disputar corridas, por exemplo, ao invés de pagar os atuais
R$ 574,62 (três vezes o valor da multa gravíssima - R$ 191,54), passa a arcar com multa de R$ 1.915,54 (dez vezes), além de ter suspenso o direito de dirigir e apreendido o veículo. No caso de reincidência em 12 meses, a multa é cobrada em dobro. 
Também foram modificadas punições para quem utilizar veículos para demonstrar manobras perigosas; para quem promover ou participar de eventos, exibição e demonstração de perícia ao volante; e para quem ultrapassar outro veículo pelo acostamento e em interseções e passagens de nível. Em alguns casos, o crescimento no valor da multa foi de 900% - passando de R$ 191,54 para R$ 1.915,4.
Para o promotor de Justiça Gilvan Melo, do Núcleo de Atuação Especial de Controle, Fiscalização e Acompanhamento de Políticas de Trânsito, “o simples fato de aumentar o valor das multas não significa que haverá influência nos condutores. Aumentando as multas e somando com programas de educação do trânsito, nas escolas, poderia surtir efeito”.
Ribamar Diniz, coordenador de blitze do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), destaca que, em novembro, as fiscalizações do órgão vão aplicar a nova lei. “O objetivo é fazer as pessoas se sensibilizarem mais. Ainda não foi formada consciência de alguns condutores em relação a essas infrações. As autoridades estão reajustando esse valor para ver se, sentindo no bolso, as pessoas conseguem ter alguma consciência”, afirma. (Isabel Costa)
 O que diz a lei
Artigo 173: disputar corrida.
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo

Artigo 174: promover demonstração de perícia, eventos e exibição, ou deles participar, como condutor, sem permissão da autoridade.
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo 
Artigo 175: demonstrar ou exibir manobra perigosa, mediante arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento de pneus.
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54), suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo 
Artigo 191: forçar passagem entre veículos que, transitando em sentidos opostos, estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar ultrapassagem
Penalidade: multa (dez vezes R$ 191,54) e suspensão do direito de dirigir 

Artigo 202: Ultrapassar pelo acostamento ou em passagens de nível e interseções Penalidade: multa (cinco vezes R$ 191,54) 
Artigo 203: ultrapassar pela contramão nas curvas, aclives e declives, sem visibilidade suficiente; nas faixas de pedestre; nas pontes, viadutos ou túneis; parado em fila junto a sinais luminosos, porteiras, cancelas, cruzamentos; ou onde houver marcação viária longitudinal de divisão de fluxos opostos do tipo linha dupla contínua ou simples contínua amarela.
Penalidade: multa (cinco vezes R$ 191,54) 

Artigo 292: A suspensão ou a proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor pode ser imposta isolada ou cumulativamente com outras penalidades

Artigo 302: Praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor
Penalidade: reclusão de dois a quatro anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor 
Artigo 303: Praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor
Penalidade: aumenta-se a pena de 1/3 à metade, se ocorrer qualquer das hipóteses do parágrafo primeiro do artigo 302 
Artigo 306: conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa
Parágrafo II: a verificação do disposto neste artigo poderá ser obtida mediante teste de alcoolemia ou toxicológico, exame clínico, perícia, vídeo, prova testemunhal ou outros meios de prova em direito admitidos, observado o direito à contraprova.
Parágrafo III: o Contran disporá sobre a equivalência entre os distintos testes de alcoolemia ou toxicológicos para efeito de caracterização do crime tipificado

Artigo 308: participar na direção de veículo, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco.
Penalidade: detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir

DATAFOLHA Em nova pesquisa, Dilma lidera com 52% e Aécio tem 48% dos votos válidos

Apesar da preferência pela candidata petista, o cenário ainda é considerado de empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos. O Datafolha entrevistou 4.355 eleitores nesta terça (21)


dilmaCom menos de quatro dias para o segundo turno, o cenário eleitoral continua favorável àDilma Rousseff (PT), que segue na frente deAécio Neves (PSDB), ainda que por pouca diferença porcentual, de acordo com oDatafolha. Segundo novo levantamento do instituto, realizado nesta terça (21), a candidata petista lidera com 52% dos votos válidos na disputa contra os 48% do tucano, números quase idênticos ao da pesquisa anterior, elaborada um dia antes, na segunda (20).  Ou seja, ainda é considerado empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos.
Em votos totais, Dilma oscilou de 46% para 47%, Aécio manteve os 43%. Para virar a disputa, será crucial para os candidatos correrem para convencer a parcela de eleitores que ainda não se definiu em qual deles irão votar.  Brancos e nulos foram de 5% para 6%indecisos, de 6% para 4%.  O Datafolha entrevistou 4.355 eleitores

Lojas virtuais podem faturar cerca de R$ 2 bilhões com a Black Friday deste ano, segundo análise

ecommerceBlack Friday de 2014 – que acontece sempre na última sexta-feira de novembro, promete bater todos os recordes de vendas dos últimos anos. Segundo análise de tendências e buscas relativas ao evento, realizada pelaConversion, consultoria especializada em internet, o interesse dos consumidores aumentou em mais de 200% esse ano em comparação com a edição anterior.
“Se a tendência de crescimento se mantiver e isso se manifestar nas compras, o comércio eletrônico irá bater todos os recordes em um único dia e vender aproximadamente R$ 2 bilhões”, avalia Diego Ivo, CEO da Conversion.
O dado é fruto de um cruzamento entre informações retiradas no Google Trends nos dois últimos mês desse ano em comparação com 2013 e o volume de negócios apurado na edição anterior do evento.
A estimativa mais conservadora, considerando a perspectiva de crescimento do e-commerce de 26%, segundo a entidades do setor, prevê um faturamento de pelo menos R$970 milhões na Black Friday. “Trata-se de um valor excepcional, em ambos os casos”, afirma Ivo.

19 de outubro de 2014

Começa o horário de verão em dez estados e no Distrito Federal

País enfrenta queda acentuada no nível de reservatórios de hidrelétricas.Horário de verão deve levar a economia de água de 0,4%, diz governo.


Em meio ao agravamento da situação nos reservatórios das principais hidrelétricas do país, entrou em vigor neste domingo (19) o horário de verão. A expectativa do governo é que a redução no consumo de energia no período contribua com uma queda de 0,4% no uso da água dessas represas.
A 39ª edição do horário de verão terá duração de 126 dias e terminará no dia 22 de fevereiro. À 0h (meia-noite) de sábado para domingo, os moradores de dez estados, além do Distrito Federal, adiantaram os relógios em uma hora.
Arte horário de verão 2014-2015 (Foto: Editoria de arte/G1)
Economia de água
Para especialistas do setor elétrico, a economia de água dos reservatórios das hidrelétricas, apesar de pequena, é importante diante do cenário de crise. Por conta da falta de chuvas, na quinta (16) o nível nos reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por 70% da capacidade do país de gerar energia, estava em 22,09%, o pior resultado para essa época desde 2001, quando o país passou por racionamento.
“Essa economia [de 0,4%] não é de se jogar fora diante da atual circunstância”, diz Roberto Brandão, pesquisador do Grupo de Estudos do Setor Elétrico (Gesel), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
“Os benefícios não são gigantescos, mas ainda são significativos, continua valendo a pena. Qualquer economia de água dos reservatórios é válida”, diz o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales.
De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), entre 2010 e 2014 o horário de verão resultou em economia de R$ 835 milhões para os consumidores, devido à eletricidade que deixou de ser gerada pelo uso da luz do sol. Para a edição 2014/2015 do horário de verão, a economia estimada é de R$ 278 milhões, 31% menos do que na edição passada (R$ 405 milhões).
Esses valores, porém, são muito pequenos diante dos gastos do setor elétrico e não chegam ter impacto nas contas de luz. Apenas os empréstimos bancários para fazer frente aos gastos extras no setor elétrico em 2014 vão custar aos consumidores R$ 26,6 bilhões, de acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU).
Benefícios
Além da economia de energia, o governo defende a manutenção do horário de verão alegando que a medida evita investimentos de cerca de R$ 4 bilhões ao ano, com mais geração e sistemas de transmissão de eletricidade. Segundo o Ministério de Minas e Energia, ele permite um melhor aproveitamento da luz solar e “maior racionalidade no uso da eletricidade.”
Outra vantagem, diz o ministério, é o aumento da segurança do sistema elétrico e maior flexibilidade para a realização de manutenções, além de redução da pressão sobre o meio ambiente e nas tarifas cobradas pelo serviço. O horário de verão foi aplicado no Brasil pela primeira vez no verão de 1931/1932.
Consumo na ponta
Entretanto outro efeito do horário de verão, que é o de evitar picos de consumo de energia no chamado horário de ponta (entre 18h e 21h), “perdeu um pouco da relevância” nos últimos anos, aponta Roberto Brandão, da UFRJ.
Por conta do aumento no uso do ar-condicionado no país, mais recentemente os picos de consumo de eletricidade durante o verão começaram a ser registrados no início ou meio da tarde, entre 14h e 16h. Na quinta (16), por exemplo, ele aconteceu às 14h47, informou Brandão.
No passado, esse pico era registrado entre 18h e 21h, devido ao aumento do consumo gerado pelo uso de eletrodomésticos quando as pessoas saem do trabalho e voltam para as suas casas, junto com a iluminação pública nas cidades. 
“Nos últimos anos, o horário de verão perdeu um pouco da sua relevância porque houve mudança no padrão de horário de ponta no Brasil”, diz o pesquisador. Ele aponta, porém, que continua sendo importante equilibrar a demanda por energia no fim do dia.
Para o professor de engenharia elétrica da Universidade de Brasília (UnB), Rafael Shayani, o horário de verão continua sendo importante para “evitar a sobrecarga” do sistema elétrico durante o verão e até mesmo apagões. “O horário de verão é necessário na medida em que a demanda por energia no Brasil está crescendo e o setor elétrico não consegue acompanhá-la. Ela visa evitar um apagão”, diz ele.

17 de outubro de 2014

Eunício falta debate e Camilo é entrevistado na TV Ceará

Em entrevista, o candidato Camilo Santana defendeu ações do governo Cid Gomes (Pros) durante os oito anos de mandato e justificou o aumento da violência no Estado em razão de "uma epidemia em todo o Brasil"

O candidato ao governo pelo PMDB, Eunício Oliveira, faltou ao debate agendado para a noite desta quinta-feira, 16, na TV Ceará. De acordo com as regras do debate, firmadas em reunião com as duas coligações, a ausência de um dos candidatos resultaria em uma entrevista de cinquenta minutos com o candidato presente.
Assim, o deputado estadual Camilo Santana respondeu as perguntas do programa. O peemedebista justificou a ausência alegando compromissos de agenda previamente assumidos. 

Em entrevista, o candidato Camilo Santana defendeu ações do governo Cid Gomes (Pros) durante os oito anos de mandato e justificou o aumento da violência no Estado em razão de "uma epidemia em todo o Brasil". O petista defendeu a reforma do funcionamento do Ronda do Quarteirão e a criação de escolas de tempo integral como política de segurança. 

O candidato prometeu uma "sacudida na área da cultura" investindo 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará na área. Santana prometeu reestruturar a Secretaria de Cultura, após a gestão de Cid sofrer diversas críticas na pasta durante a gestão. Camilo alegou que pretende fazer concurso público para a secretaria.
Em seguida, o candidato vendeu uma das suas propostas carros-chefe de campanha que é Bilhete Único intermunicipal. Por fim, o candidato defendeu a construção do Acquário, tema que gerou polêmica nos últimos meses, justificando que o equipamento vai contribuir para o turismo familiar à Capital cearense. 

Nas considerações finais, o petista lamentou a ausência do senador Eunício Oliveira (PMDB) e reafirmou as promessas de campanha.